Entrevista con Cristiano Ronaldo (Futbolista Brasileño) - Curso de Portugués

« Regresar a la semana 01

Entrevista con Cristiano Ronaldo

Record - Está a brilhar em Toulon, é dos jogadores mais falados entre os observadores dos grandes clubes europeus e tem um elevado naipe de clubes interessados. Como se sente um jogador de 18 anos com tudo isto a acontecer à sua volta?

Cristiano Ronaldo - Sinto uma grande alegria ao saber que tenho grandes clubes e grande pessoas do mundo do futebol atentos ao meu trabalho. Dá-me uma enorme felicidade, mas o meu principal objectivo é tentar ajudar a equipe e chegar à final do torneio e ganhar. Não sinto pressão nenhuma por tudo isto. Tento dar o meu máximo e ser o mais simples possível.

Record- Foi observado ao longo de toda a temporada por clubes de nomeada. Falou-se no Manchester United, agora fala-se de um acordo com o Valência. Já alguém falou consigo directamente?

Cristiano R.- Não, ninguém falou comigo. Vejo na Comunicação Social que há grande clubes interessados e deixa-me moralizado para tentar melhorar ainda mais no futuro. Ao que sei, também ninguém apresentou uma proposta concreta ao Sporting.

Record- Ganhar um título pelo Sporting seria o "trampolim" ideal para sair para um clube maior?

Cristiano R.- Quero ser campeão no Sporting. Adorava vencer o campeonato pelo meu clube, onde estou desde os meus 11 anos. A equipe tem trabalhado bem e vamos lutar para sermos primeiros já na próxima época. Se saísse do Sporting sem ser campeão talvez ficasse com um gostinho amargo, mas é a vida. Veremos o que o futuro reserva...

Record- Bölöni defendeu sempre a tese que você e o Quaresma eram incompatíveis na mesma equipe. Concorda?

Cristiano R.- Na minha opinião penso que podemos jogar juntos. A maior parte das pessoas, e mesmo jogadores, diziam que devíamos jogar os dois, mas o treinador é que manda e a nós resta-nos acatar as suas decisões.

Record- O técnico romeno afirmou também que, ao contrário de Quaresma, você ainda não tinha atingido a maturidade.

Cristiano R.- (Pausa) Vamos ver uma coisa: foi o meu primeiro ano e é lógico que ainda estou a aprender. Ao longo do tempo, e com a experiência, penso que vou chegar ao máximo.

Record- O que lhe parece Fernando Santos como treinador?

Cristiano R.- Não o conheço, mas por aquilo que me dizem é muito disciplinador e tem um grande carácter. Dizem que é um senhor do futebol.

Record- Gostou de trabalhar com Laszlo Bölöni?

Cristiano R.- Gostei muito. Foi o sr. Bölöni que me lançou e se não fosse ele se calhar não estava na equipe principal do Sporting. Fico triste por o ver ir embora.

Record- Algumas pessoas criticam-o por em determinadas alturas do jogos se perder em fintas. Como é que analisa estas críticas?

Cristiano R.- Muitas vezes não temos a noção exacta daquilo que fazemos dentro de campo. É a minha maneira de jogar e sempre joguei assim. Cada um nasce com um dom e eu nasci com o dom da finta. Resta-me respeitar a opinião das pessoas que consideram que eu finto de mais.

Record- Existem muitas diferenças entre o Ronaldo do Sporting e o Ronaldo do Real Madrid?

Cristiano R.- (Risos) Existem bastantes. O Ronaldo do Real Madrid é um "craque", é o número 1 do Mundo e o meu jogador preferido. Ele e o Thierry Henry são, na minha opinião, os dois melhores futebolistas de todo o Mundo. Nem sequer me atrevo a comparar-me a eles.

Fonte:http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2012/03/19/leia-a-transcricao-da-entrevista-de-ronaldo-a-folha-e-ao-uol.htm

I- Seleccione (V)erdadero o (F)also de acuerdo con el texto.

No texto se entende que:

Não há grandes clubes interessados em Ronaldo.
Há grandes clubes interessados em Ronaldo.
Não há nenhum clube interessado nele.

Com relação ao trenador Bölöni Rodanldo diz:

Que não o conhece.
Que não gosta muito dele.
Que gosta muito dele.

O entrevistado acredita que Ronaldo do Real Madrid:

É um craque e o admira muito.
É um craque mas não o admira.
É um jogador sem muitas possibilidades.